segunda-feira, 21 de março de 2011

A população japonesa

Os japoneses constituem um povo onde o coletivo sobrepõe ao individual; são corporativistas; os interesses comunitários prevalecem sobre as condutas individuais, reflete profundamente na ética comportamental; vivem num território minúsculo, com uma geografia desfavorável; montanhas, vulcões, terremotos, tsunamis é preciso harmonizar a ocupação desse espaço, através do respeito à convivência, sem renuciar aos direitos individuais; não jogar lixo nos lugares públicos, não utilizar o celular em ambientes coletivos, como o metrô, a um respeito ao outro. Isso faz muita diferença nas horas mais agudas, como a vivida pela sociedade japonesa atual mente após o desastre. Não saques nem apropriações indevidas, seria vergonhoso tal procedimento, nem furtos, a sua dignidade seria manchada. O bem estar coletivo é a prioridade; A sociedade é preparada para viver essas catástrofes; há um treinamento que começa na pré escola e se estende por toda a vida. Vão reconstruir e esperar pela volta dos bons momentos, é um procedimento construtivo. Um fato muito interessante; os japoneses não ocupam as suas montanhas, pois lá habitam os deuses, as montanhas são sagradas.A devoção a natureza, a não ocupação das reservas naturais que são muito preservadas, apesar das metrópoles e da densidade demográfica muito alta é um máxima do xintoismo. esses ensinamentos vêm do berço e desde os primeiros anos de vida escolar. Paz e Bem! Prof. Vilmar
PS. o caderno Mundo da Gazeta do Povo deste domingo está ótima, vale a pena ler e reler.

Um comentário:

thayna disse...

Olá professor!

A população japonesa é fortemente ligada a sua cultura e merece nossa admiração. A maneira como os japoneses se comportaram, e estão se comportando, nesses momentos difíceis é impressionante. Respeito, disciplina, espírito coletivo, tudo isso colaborou para que o país não entrasse em um caos ao enfrentar seu pior terremoto, seguido de um grande tsunami. Não se ouve falar em saques ou violência, como ocorreu em outros casos como o furacão Katrina nos EUA ou até mesmo na nossa temporadas de chuva aqui no Brasil. O fato do país estar situado onde está, faz com que a própria cultura japonesa traga esse preparo psicológico e técnico, especialmente com terremotos. Essa rígida educação japonesa já vinha mostrando e hoje mostra mais ainda seus resultados, um país organizado consegue prosperar. Esperamos que o Japão encontre na sua cultura força para se reerguer e continuar prosperando!

Abraço!
Thayná 3 9